sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Aqui ou Ali


Afundo na areia movediça ao mesmo tempo em que meu corpo flutua na mais fofa nuvem.
A consistência das minhas alucinações começou a me preocupar. Sei que a porta de saída esta ocupada por ratos. Os ratos estão lá, eu aqui. Cada um tentado ocupar seu lugar de direito. Mas qual direito é esse, direito de matar ou morrer, de incendiar ou queimar.
Esses malditos sentimentos tão surreais que realmente chego a crer que estou no corpo errado, que isso não passa da grande piada do destino, ou de Deus. De alguma força maior inconstante, incoerente e persistente na minha vida. Talvez não seja apenas na minha vida, quem sabe seja na vida de todos. Ou quem sabe eu realmente seja louco e o que eu diga não faça o menor sentido, provavelmente é essa a resposta correta.
Resumindo escrever é o único porto seguro que encontro numa tempestade como essa, onde nenhum lugar é seguro, minha cama é ocupada por monstros, minha mente pelas mais torpes ideias, e a porta de saída esta cheia de ratos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário