sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Meu ideal seu.

Minhas unhas ruídas me lembram o quanto já senti sua falta. A saudade da sua presença enfim esta me deixando, as unhas estão crescendo e você não era um sonho vivível.
Nada do que aconteceu foi real, minha mente me iludiu, transportou para um planeta onde você poderia ser mais do que sua suave mediocridade.
Não te culpo por ser você, sua essência é inferior ao julgamento que havia feito, isto não é seu dolo, é apenas minha culpa. O sonho que pensei ser realizável era um ideal jamais alcançado, “você” só existia no mundo das idéias, idéias que por sua natureza jamais consistiria no mundo material.
Antes de tomar consciência da sua inexistência tive muitos sentimentos por seu ideal,meu coração entupido de sentimentos chegou a saturar.
A saturação dos sentimentos que senti por você enfim cessaram, amor, ódio, paixão, raiva, desapego, magoa, hoje nada.

Um comentário:

  1. Cara, é o seguinte: Tu escreve bem à beça, transborda emoção sem se preocuipar muito com formato e gramatica. Isso é bom. Mas observe que uma formatação (posicionamento das linhas do texto)mesmo podem ajudar muito na sua própria expressão. mas é só uma dica. Eu realmente gosto do modo como você expressão com clareza e sem medo as palavras que lhe vem a mente. Isso é bom, muito bom. Continue, to aqui seguindo voce de perto. E LENDO.

    ResponderExcluir