quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Detalhes

Quando olho o mundo pouco vejo, consigo apreciar as grandes paisagens as belezas estonteantes que atingem meus sentidos. Mas dificilmente consigo captar a verdadeira beleza, a beleza oculta nos detalhes.
Detalhes estes que passam despercebidos até mesmo pelos melhores representantes da espécie humana. Parece que quanto mais espertos, cultos e fortes nós ficamos mais frágeis e insensíveis ficamos as pequenas perolas, que o mundo nos presenteia.
Não sabemos apreciar um abraço como quando éramos criança, não consiguimos ver a beleza do canto dos pássaros. É claro estamos muito ocupados com nossas carreiras, crenças e tudo mais que preenche nosso precioso tempo não temos paciência para viver.
Viver nem mais é uma opção, vamos deixar para viver depois que tivermos estudado e estudado mais, trabalhado , ter descendentes , envelhecidos. Quando a morte deparar conosco resolvemos viver, ou ao menos, olhar para trás e se perguntar valeu apena?
Fernando Pessoa disse que tudo vale apena quando a alma não é pequena, mas será que ainda temos alma?

Nenhum comentário:

Postar um comentário